AES cria plataforma para acelerar e investir em startups - Liga Ventures

A AES Brasil, grupo responsável pela distribuição da maior parte da energia do País, anunciou hoje o lançamento da AES Brasil Inovação, uma plataforma de cocriação e inovação da companhia, que pretende acelerar e investir em startups que tenham projetos dentro das áreas de visibilidade do grupo.

Para Tereza Vernaglia, vice-presidente de desenvolvimento estratégico da companhia, o surgimento da plataforma de inovação é mais um passo no processo da AES de se tornar um agente de tranformação do setor de energia no Brasil. “O setor elétrico passa constantemente por muita mudança, seja porque as tecnologias estão avançando, seja porque a sociedade vem demandando por energias renováveis”, diz.

As startups poderão criar, em conjunto com a companhia, soluções para os cinco principais pilares que demandam inovação no setor energético. São eles: Internet das Coisas, Armazenamento de Energia, Geração Distribuída, Eficiência Energética e Veículo Elétrico.

Para fomentar o projeto, a AES usará a verba destinada à Pesquisa e Inovação da Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica. “Esta verba será utilizada como uma ferramenta para acelerar startups com projetos que tenham a ver com estes cinco direcionadores da plataforma”, afirma Tereza.

O projeto, realizado em parceria com o SENAI e com a Liga Ventures, começa a receber inscrições na próxima quarta-feira, 14 de setembro, e espera alcançar cerca de 100 inscrições de startups por todo o Brasil. Rodrigo D’Elia, diretor de distribuição e armazenamento de energia do grupo, diz que o previsto é que sejam selecionadas cerca de 20 startups, que passarão por entrevistas.

Destas 20, oito serão selecionadas para participarem do processo de “inception” do projeto, que são uma série de mentorias e workshops com profissionais da AES e da Liga Ventures. Após este período, até duas startups serão selecionadas para participarem do programa de aceleração, que terá duração de quatro meses.

Ao fim deste período, a AES implantará os projetos das startups aceleradas. “Nós acreditamos que em até 12 meses após a aceleração nós já tenhamos os projetos implantados”, diz Rodrigo. A verba destinada para cada um dos dois projetos acelerados será de até R$ 500 mil.

A AES Brasil Inovação ficará com uma parte da propriedade intelectual do produto a ser produzido, mas não exigirá participação no capital social da startup.

As inscrições se encerram em 23 de outubro, domingo. O processo de aceleração das duas finalistas terá início em fevereiro de 2017. As startups interessadas em participar do AES Brasil Inovação poderão se inscrever por formulário online a partir de quarta-feira no site da AES Brasil.

Fonte: Startupi

Menu